Astenia de outono: as folhas caem e a nossa saúde decai

2487

Já é outono no nosso organismo, com tudo o que isso implica: alterações do estado de ânimo, tristeza, transtornos do sono, biorritmo cambiante… Como pode parecer lógico, um verão cheio de atividade física e com muito tempo livre acaba por ter consequências na hora de voltar ao  trabalho, às tarefas domésticas e às responsabilidades habituais.

Um dos sinais próprios desta estação é a mudança drástica que pode sofrer o clima, o que tem um efeito direto no nosso organismo e no seu funcionamento. Com a descida da temperatura e a redução das horas de luz, podemos começar a sentir uma série de sintomas que conhecemos como Astenia de O utono: decaimento geral, sensação de cansaço que se apresenta com certa recorrência, problemas de concentração.

Por trás desta sintomatologia que, à priori, pode ser leve, está uma desordem biológica que afeta milhares de pessoas e que podemos sofrer durante vários dias ou semanas, até conseguirmos que o organismo se regule.

Hábitos de vida saudáveis: a melhor arma contra a astenia

Como já dissemos noutras ocasiões, a saúde começa por nós. Por isso, o melhor tratamento que pode iniciar para lutar contra os sintomas da astenia de outono é retomar os hábitos de vida saudáveis que abandonou no verão.

Alguns conselhos básicos para começar:

Cuide o seu sono dormindo um mínimo de 8 horas por dia;

Retome uma atividade física não-intensa que o ajude a relaxar;

Reduza o consumo de excitantes, já que acabam por provocar irritação e ansiedade;

Faça uma alimentação equilibrada e variada que o ajude a corrigir possíveis défices nutricionais.

-Para isso, aumente a ingestão de fibra, vitaminas e proteínas para estimular o organismo e favorecer a normalização do estado anímico.

A chave é uma boa nutrição

Aprofundando um pouco no âmbito da nutrição, a seguir damos-lhe uma lista de frutas e legumes próprios do outono, que o vão ajudar a “recarregar-se” de vitaminas e minerais para combater o frio e as doenças mais habituais desta estação.

Alcachofras: eliminam toxinas e ajudam a digerir as gorduras.

Cogumelos silvestres (talvez um dos alimentos mais outonais) ricos em fibra e com um mínimo conteúdo energético.

Courgetes: têm fibra, proteínas, folatos e vitaminas do grupo B;

Laranjas, limões e romãs, dos quais aproveitamos a vitamina C, tão necessária para prevenir as constipações outonais;

Anonas: um alimento poderoso a nível energético, que ajuda a combater a descida da temperatura;

E um longo etcétera.

Desde o Best Doctors incentivamo-lo a encarar o regresso à rotina de uma forma saudável para antecipar problemas como a astenia outonal ou outras patologias mais complexas. Em qualquer caso, convidamo-lo a manter o seu estado de saúde sob o maior controlo possível, porque a prevenção é uma das melhores formas de tratamento contra qualquer doença.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.