Fisioterapia na Saúde da Mulher

5293

No artigo deste mês abordamos alguns problemas de saúde que afectam especificamente a mulher e como a fisioterapia pode ajudar, tanto na prevenção, no tratamento e na recuperação.

A Fisioterapia na Saúde da Mulher é o tratamento terapêutico de todas as disfunções que afectam a pélvis e o pavimento pélvico.

Pavimento Pélvico – é uma estrutura complexa composta por um grupo de músculos que suportam os órgãos pélvicos e formam o canal uterino e a passagem da urina e das fezes. Estes músculos precisam de conseguir contrair para nos manterem continentes, mas também precisam de relaxar para permitir a passagem da urina, os movimentos intestinais,  o parto natural e as relações sexuais.

Os problemas com o pavimento pélvico podem ocorrer quando estes músculos estão muito fracos (hipotónicos) ou muito tensos (hipertónicos). Podem também ocorrer padrões combinados de muita tensão em algumas áreas e demasiado relaxamento noutras.

Sintomas Pavimento Pélvico Hipotónico

  • Incontinência urinária ou fecal
  • Urgência urinária ou fecal
  • Prolapso de órgãos pélvicos

Estes sintomas NÃO são um acontecimento natural derivado do envelhecimento e existem variadas razões pelas quais estes músculos podem enfraquecer.

Estudos demonstram que um programa de exercícios estruturado para fortalecer os músculos do pavimento pélvico é eficaz em reverter os sintomas em 80% das mulheres.

Sintomas Pavimento Pélvico Hipertónico

  • Frequência urinária
  • Urgência urinária ou fecal
  • Esvaziamento incompleto e doloroso da bexiga
  • Obstipação ou dor com os movimentos intestinais
  • Dor inexplicável na lombar, região pélvica ou genital
  • Dor durante as relações sexuais, orgasmo ou estimulação sexual
  • Podem também contribuir para Cistite Intersticial, Vulvodinia e Neuralgia do nervo Pudendo

Existem igualmente variadas razões para que a hipertonicidade destes músculos possa aparecer. Entre elas podemos ter o trauma do pavimento/orgãos pélvicos (devido a parto natural), intervenção ou investigação ginecológica, dor lombar ou de anca não resolvida ou após uma infecção.

Quando estes músculos já estão num estado de tónus aumentado pode ser difícil iniciar ou manter uma contracção do pavimento pélvico. Nesta situação é importante relaxar estes músculos completamente e tratar a tensão, antes de tratar qualquer fraqueza muscular subjacente.

Fisioterapia na Gravidez

A dor lombar, na cintura pélvica e a incontinência urinária de esforço são sintomas comuns nas mulheres grávidas. Ocorrem, na maior parte das vezes, devido a mudanças hormonais e ao aumento de peso do bebé e do útero.

A incontinência urinária na gravidez não deve ser ignorada. Estudos demonstram que se a mulher desenvolve incontinência urinária de esforço durante a gravidez ou dentro de 6 semanas após o parto, terá mais probabilidades de vir a sofrer de incontinência 5 anos mais tarde.

Uma avaliação com um Fisioterapeuta na Saúde da Mulher poderá impedir e prevenir tal aconteça. Certificar-se que realiza correctamente os exercícios do pavimento pélvico e que activa os músculos correctos durante um período de tempo adequado é importante para manter um pavimento pélvico forte durante e após a gravidez.

Fisioterapia Pós-Parto

As primeiras semanas imediatamente após o parto são extremamente importantes para o corpo. Este sofreu muitas mudanças durante a gravidez e continuará a sofrer após o parto. É importante tratar qualquer sintoma que apareça neste momento de forma a prevenir problemas mais tarde.

Uma avaliação do pavimento pélvico é importante para estabelecer a causa destes sintomas.  Um Fisioterapeuta na Saúde da Mulher pode avaliá-la desde as 6 semanas após o parto normal ou desde as 8 semanas em caso de cesariana, aconselhá-la no regresso ao exercício e na recuperação dos músculos abdominais separados (Diástase do Recto). 

Desde a incontinência ao prolapso, à dor pélvica ou obstipação, existe uma crescente evidência que a Fisioterapia na Saúde da Mulher pode aliviar e, em muitos casos, curar estes sintomas.  A maior parte das mulheres desconhece a actuação da fisioterapia neste campo e muitas sentem-se mesmo envergonhadas em falar abertamente destes sintomas.

A Best Doctors encoraja-a a procurar a ajuda especializada de um Fisioterapeuta na Saúde da Mulher caso apresente algum dos sintomas descritos.

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.